Escrita e Poder no Mediterrâneo Ocidental (200 a.C. – 800 d.C.)

Este grupo de pesquisa tem como objetivo compreender as formas como a escrita foi utilizada como uma tecnologia de poder nas sociedades do Mediterrâneo ocidental entre o final do século III a.C. e o fim do século VIII d.C. Esse período corresponde a uma fase de intensificação da integração do mundo Mediterrânico no Ocidente, a partir da expansão imperialista romana, até a transformação desse mundo, com a consolidação da monarquia Carolíngia e do Islão. A expansão romana nesta área esteve relacionada a diversas mudanças sociais, materiais e culturais, e a presença imperial redefiniu as relações de poder locais. A partir do século IV d.C., a desagregação da ordem imperial romana foi acompanhada por transformações que redefiniram as sociedades e culturas que viviam sob o império. Ao longo do século VII, a expansão islâmica e a organização de um novo projeto imperial no Ocidente redefiniram as relações geopolíticas e as interações entre comunidades locais e realidades políticas mais amplas. A escrita era empregada em diversos contextos, seja na troca de cartas privadas, na redação de textos históricos ou geográficos que buscavam explicar o mundo, na produção de inscrições e documentos de arquivo que exprimiam e recordavam decisões dos diversos centros de (imperiais e locais) e até mesmo na sistematização de saberes que normatizavam os comportamentos e crenças das populações em questão. Ao mesmo tempo, a escrita foi incorporada por diversos setores da sociedade, sendo utilizada para fins próprios – inclusive a resistência à ordem imperial. O uso dessa tecnologia passou por diversas transformações no período aqui considerado, prestando-se a análises pontuais assim como a análises de longa duração.

O grupo reúne historiadores da Antiguidade e da Alta Idade Média de diversas universidades brasileiras (UNIFESP, USP, UFOP, UFF, UEL, UNESP), com o objetivo de discutir estas questões, e tem sua base de operações na Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. São previstas reuniões sobre temas específicos, ao menos uma vez por ano, assim como outras formas de integração interinstitucional, com o objetivo de estreitar os vínculos entre estes pesquisadores, linhas de pesquisa e instituições.

Para maiores informações sobre o grupo, inclusive seus integrantes e links para o currículo Lattes de cada um, veja a página do grupo no diretório de grupos do CNPq.

Neste site você encontra o blog Antiguidades Romanas, com informações sobre as atividades do grupo (especialmente aquelas desenvolvidas na Unifesp), assim como sobre a História da Antiguidade e da Alta Idade Média . Aqui também podem ser encontrados links para diversos sites de interesse sobre estes temas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s