Escrita e Poder no Mediterrâneo Ocidental (200 a.C. – 800 d.C.)

Este grupo de pesquisa tem como objetivo compreender as formas como a escrita foi utilizada como uma tecnologia de poder nas sociedades do Mediterrâneo ocidental entre o final do século III a.C. e o fim do século VIII d.C. Esse período corresponde a uma fase de intensificação da integração do mundo Mediterrânico no Ocidente, a partir da expansão imperialista romana, até a transformação desse mundo, com a consolidação da monarquia Carolíngia e do Islão. A expansão romana nesta área esteve relacionada a diversas mudanças sociais, materiais e culturais, e a presença imperial redefiniu as relações de poder locais. A partir do século IV d.C., a desagregação da ordem imperial romana foi acompanhada por transformações que redefiniram as sociedades e culturas que viviam sob o império. Ao longo do século VII, a expansão islâmica e a organização de um novo projeto imperial no Ocidente redefiniram as relações geopolíticas e as interações entre comunidades locais e realidades políticas mais amplas. A escrita era empregada em diversos contextos, seja na troca de cartas privadas, na redação de textos históricos ou geográficos que buscavam explicar o mundo, na produção de inscrições e documentos de arquivo que exprimiam e recordavam decisões dos diversos centros de (imperiais e locais) e até mesmo na sistematização de saberes que normatizavam os comportamentos e crenças das populações em questão. Ao mesmo tempo, a escrita foi incorporada por diversos setores da sociedade, sendo utilizada para fins próprios – inclusive a resistência à ordem imperial. O uso dessa tecnologia passou por diversas transformações no período aqui considerado, prestando-se a análises pontuais assim como a análises de longa duração.

O grupo reúne historiadores da Antiguidade e da Alta Idade Média de diversas universidades brasileiras (UNIFESP, USP, UFOP, UFF, UEL, UNESP), com o objetivo de discutir estas questões, e tem sua base de operações na Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. São previstas reuniões sobre temas específicos, ao menos uma vez por ano, assim como outras formas de integração interinstitucional, com o objetivo de estreitar os vínculos entre estes pesquisadores, linhas de pesquisa e instituições.

Para maiores informações sobre o grupo, inclusive seus integrantes e links para o currículo Lattes de cada um, veja a página do grupo no diretório de grupos do CNPq.

Neste site você encontra o blog Antiguidades Romanas, com informações sobre as atividades do grupo (especialmente aquelas desenvolvidas na Unifesp), assim como sobre a História da Antiguidade e da Alta Idade Média . Aqui também podem ser encontrados links para diversos sites de interesse sobre estes temas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s