Arquivo do mês: novembro 2011

Géza Alföldy (1935-2011)

Faleceu no último domingo, dia 6 de Novembro, o epigrafista e historiador húngaro Géza Alföldy, professor emérito na Universidade de Heidelberg. Alföldy foi um dos maiores estudiosos da epigrafia e da História Romana no século XX, tendo escrito obras influentes como sua História Social de Roma, publicada em português pela editora Presença de Portugal, e editado vários columes do Corpus Inscriptionum Latinarum (CIL). Alföldy foi, na opinião de todos os que o conheceram um gigante intelectual, que gostava de reunir estudantes ao seu redor para discutir documentos de forma exaustiva, mostrando todas as dificuldades na sua interpretação, todas as possibilidades e tudo o que eles ofereciam.

Alföldy faleceu de um ataque cardíaco durante uma visita à acrópole, em Atenas: uma maneira mais do que adequada para um estudioso tão importante.

Para quem quiser saber mais sobre ele, a página da Wikipedia (em inglês) é muito boa. O jornal espanhol El País publicou uma boa matéria sobre ele. O currículo dele está disponível na página do departamento de História Antiga de Heidelberg, assim como uma lista de suas publicações.

Anúncios

Encontro de História Antiga: Integração no Mediterrâneo Antigo

O Laboratório de Estudos sobre o Império Romano e o Mediterrâneo Antigo, da USP (http://leir.vitis.uspnet.usp.br/), realizará do dia 30/11 ao dia 02/12 o seu IV Encontro, com o tema Processos de Integração no Mediterrâneo Antigo: Aceleração e Crise. O evento será realizado na USP, e maiores informações (inclusive a programação) podem ser encontradas aqui.

História e Estudos Visuais

No dia 10/11, quinta-feira, o professor Ulpiano Bezerra de Meneses irá apresentar a palestra História e Estudos Visuais, no Seminário de História da UNIFESP. A palestra será realizada às 18.00, na sala 8 do Campus Guarulhos.

Revistas online, bibliografias e internet

Para quem procura artigos sobre história antiga em português sobre a História Antiga, a revista Aletheia é uma revista online com coisas interessantes, vale a pena dar uma olhada aqui. Essa reviata permanece sendo atualizada: um problema sério com publicações na internet é que nem sempre sua publicação é regular. Existem provedores que permitem criar sites de graça, mas existe uma capacidade máxima de memória que pode ser armazenada, e raramente estes sites são permanentes. Eu não sei se esse é o caso do excelente boletim do CPA, da Unicamp, que também tem artigos muito interessantes (e úteis), mas que não é atualizada há algum tempo. Eu espero que isso não aconteça com a Mare Nostrum, mantida pelo Laboratório de Estudos sobre o império Romano e Mediterrâneo Antigo, da USP. A revista tem um caráter ensaístico, e só o primeiro número saiu até agora.

O Scielo, um portal de revistas acadêmicas de acesso gratuito do qual o Brasil faz parte, tem uma coleção respeitável de revistas brasileiras na área de ciências humanas (aqui). O Scielo também tem publicações de outros países, em outras línguas, aqui. Uma coisa para a qual precisamos lutar é para integrar estas publicações nos catálogos de nossas bibliotecas. Isso existe em Heidelberg e Oxford, por exemplo, mas não na UNIFESP.

Para quem lê outras línguas, dois sites muito úteis são o Ancient World Online, que frequentemente coloca listas de revistas gratuitas, e o Becoming a Classics Librarian, mantido por um bibliotecário especializado em estudos clássicos, e muito atualizado.

Para quem tem interesse em procurar bibliografias mais específicas sobre um determinado assunto, o Ancient World Open Libraries é um bom ponto de partida.

Peter Brown e a Antiguidade Tardia

Também estão disponíveis online os textos de apoio para o seminário sobre o livro de Peter Brown, O Fim do Mundo Clássico. Os textos são o do Arnaldo Momigliano, sobre Cristianismo e o fim do império romano (aqui), e o do Aldo Schiavone, A História Rompida.

Também disponível online é o artigo do Julio Cesar de Magalhães, sobre o conceito de Antiguidade Tardia e as cidades da África do Norte (aqui).

Arqueologia e História antiga

Já estão online os textos para o seminário número 5, dedicado a dois estudos de caso sobre as relações entre arqueologia e história antiga. O texto base 1, do Yvon Thebert sobre arquitetura doméstica, publicado na História da Vida Privada vol. 1, é facil de encontrar em qualquer biblioteca. Como textos de apoio, estão disponíveis um texto clássico do Martin Frederiksen, sobre Cidades e Habitações (aqui), um texto do Pedro Paulo Funari sobre como os arqueólogos produzem conhecimento (aqui) e finalmente um artigo do Richard Hingley sobre unidade e diversidade culturais no império romano (aqui).

O segundo texto base é o do François Lissarrague, no História das Mulheres volume 1. Os textos de apoio são uma resenha do Marcos Alvito de Souza, do livro “A cidade das imagens” e um artigo-resenha do Marcelo Rede sobre Iconografia e Antiguidade Grega.