Morrendo em Roma

Lá no Rogue Classicism está a notícia de que arqueólogos encontraram em Ponte Galéria (um subúrbio pra lá de decadente de Roma) uma necrópole com 270 esqueletos masculinos. Os esqueletos apresentam diversos sinais de que o cemitério era usado principalmente por pessoas pobres, trabalhadores braçais – hérnia, problemas na espinha, inflamações nas juntas e tendões, etc. O cemitério estava em uso no século I d.C., e me pergunto se não pode estar relacionado à construção de Portus, o enorme porto de Roma iniciado pelo imperador Cláudio por volta de 50 d.C. Os responsáveis pelos trabalhos acham que se trata de trabalhadores nas minas de sal, o que faz muito sentido. O La Repubblica traz maiores informações, assim como fotos.

Esse achado é muito interessante, porque apesar de toda a publicidade que as catacumbas recebem, ainda se sabe muito pouco sobre as condições em que os mortos eram enterrados em Roma: onde, quantos, como, que tipo de pessoas, etc.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s